Vá sim ou Vá sem

Vacina COVID-19


Então é isso. É 2021 chegando. O ano começou e terminou junto com o carnaval. E eu ainda tenho a impressão de não ter vivido 2020 inteiramente, sabe? Por mais que coloque o check em muitas metas planejadas para esse ano, o vazio e uma disrrupção cognitiva parecem dizer que nada disso é real. Sabe Matrix? Eu estou esperando as duas cápsulas. 

Azul ou vermelha. Vá sem ou Vá sim. Uma das cápsulas me traria para um estado de mundo real paralelo, já a outra, manteria tudo como está. Logo, tudo pode mudar ou permanecer na inércia, basta fazer uma ação: Escolher. Vá sem mudanças é permanecer na inércia, um movimento constante, até que algo aconteça - uma força; um vírus; uma gripe; uma internação…uma morte- que force a saída do estado de inércia. Vá sim, ação de viver uma nova realidade, uma oportunidade de mudar o cenário que parece não te pertencer mais. 




Posso dizer que até março estávamos medicados em permanecer onde e como estávamos. Mas um vírus mudou tudo, seria um novo normal? A ciência seria parte do cotidiano da população desesperada por uma nova cápsula de soluções, de remediação? Pior do que constatar que muitas pessoas não valorizam, é ver que as pessoas promovem a descrença de completamente tudo o que foi estudado, pesquisado e realizado. Posso até entender porque a vacina chegou rápido demais, mas não posso me espantar. O investimento em pesquisas, apesar de muito baixo, foi capaz de desenvolver novas tecnologias, como para conhecer mais rapidamente a sequência gênica ao ponto de descrever com mais precisão os mecanismos de infecção viral. Tudo isso somado a um esforço conjunto de diversos laboratórios e nacionalidades compartilhando atualizações, quase que instantaneamente, de suas descobertas e resultados de experimentos. Algo assim era impossível em 1918, no auge da gripe espanhola.


Agora imagine se o mundo investisse em  (educação) ciências e tecnologias antes de vivermos 2020? As vacinas certamente estariam disponíveis mais cedo e a população não seria tão cética e descrédula de sua eficácia. Eu poderia argumentar, desenhar, mostrar vídeos no YouTube, podcast, enfim utilizar de qualquer método ativo ou tradicional para qualquer um entender as tecnologias utilizadas pelas empresas das vacinas, mas ainda nãos seria suficiente. Como eu sei quais as tecnologias utilizadas? Os resultados são publicados e de acesso a qualquer cidadão. Mesmo que você não domine o idioma inglês, pode utilizar o recurso de tradução do seu navegador ou app. As informação são públicas e gratuitas (CLICA AQUI). Todavia, para muitos é mais cômodo ler um post nas redes sociais com pesquisa de opinião, ou ver e ouvir profissionais que não possuem knowhow científico, e se agrava quando fazem uso de referência bibliográfica teológica para embasar suas afirmações.



As aulas de ciências e biologia para grande parte da população é tida como chata ou inútil, para outros é ainda pior porque não possuem professores com licenciatura em ciências biológicas. A pandemia revelou um grande abismo educacional e social em nossa sociedade no ano de 2020. O cenário é tão grave que podemos ver claramente a população apostando tudo para manter o vírus circulando em 2021. Isso mesmo, apesar de não ser obrigatória a vacinação é única chance de mudança, de sair desse estado de inércia e prover uma nova realidade. Enquanto não se tem a cura, é melhor a prevenção. Essa só conseguiremos quanto todos escolherem “vá sim” de ação.


Bj no 💗

Comentários

Postagens mais visitadas