Produtos de maquiagem gringa necessidade ou ostentação?

produtos de maquiagem

Nos últimos anos as mulheres estão de olho no mercado de make internacional, afinal muitas blogueiras publicam que usam marca A, B, C... permitindo que seja criada a  imagem de que a marca internacional é a melhor. Mas, não é bem isso.  

Vou dar um exemplo bem  real: Quando a MAC lançou o batom vermelho Ruby Roo foi viral, as fotos e as críticaa positivas sobre a fixação do produto e o momento em que as meninas usavam passavam uma imagem de ostentação, beleza e luxo. Logo, fui a caça! Mas graças a Deus não comprei. Basta dizer que duas amigas minhas usaram o batom e a fixação deixa muito a desejar, por exemplo, tomou um copo com água fica só o contorno do abençoado.

É Janine ai você não comprou e ficou sem? Nada disso, descobri que o batom da Intense, o 330,  é um vermelho mate inspirado no Ruby Roo e a fixação é excepcional. Gastei R$15,00 e não me arrependo.
Claro que alguns produtos gringos para mim são indispensáveis, mas não rejeito ou ignoro a qualidade de produtos nacionais como a Daylus Pro, que possui um corretivo amarelo  ma-ra-vi-lho-so,  uso sempre para fazer os acabamentos finais, inclusive minhas amigas ficaram  impressionadas com a qualidade.

O que quero dizer com esse texto é que devemos usar um mix de qualidade de acordo com a nossa pele e com o nosso bolso. Não adianta você comprar um batom de R$80  porque está na moda usar batom  lilás e no final você vai usar uma ou duas vezes por mês, isso eu aprendi na pele. Então o que eu digo a vocês quando for comprar uma marca gringa:

1.      Escolha um batom que você usará sempre, e não uma cor da moda, para esse último escolha uma marca nacional;
2.     Invista em produtos para pele (base, pó e corretivo) de marcas gringas, apesar de serem bemmmm mais caras elas possuem um arsenal de cores variadas e que se adaptam  melhor a sua cor e compre aos poucos, ou mesmo, faça uma economia pró-make;
3.      Tente encomendar com um amigo que vai viajar, porque você economiza mais.

Fazendo isso você pode  criar o mix High (make cara) Low  ( make mais acessível) e  não tem problema nenhum nisso. Lembre-se que o produto por si e só não faz milagre se você não souber usar bem, ou seja, você precisar treinar um pouco. Testar os produtos em um dia de inspiração é isso mesmo, ajuda muito. 


Xero e um queijo

Janine França